quinta-feira, 29 de setembro de 2016

6º Aniversário | Bolo de água com cobertura de curd de manga

Mais um ano se passou e eis-nos chegado ao 6º aniversário do blogue.
Parabéns ao Barriguinhas e a todos vós que ainda vão passando por cá.
Obrigada!

E como não pode haver uma festa sem bolo, aqui fica o que preparei para comemorar este ano!


Ingredientes para o bolo
Massa
2 chávenas (chá) de farinha de trigo
2 chávenas (chá) de açúcar
4 ovos
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 chávena de chá de água morna

Recheio
1 manga grande madura (depois de descascada e sem o caroço o peso ronda as 350g)
1 ovo inteiro + 3 gemas
1 colher de sopa rasa de maizena
60ml de natas
100g de açúcar
60g de manteiga
Sumo de meio limão
1 saqueta de açúcar baunilhado

Preparação
Bata as claras na batedeira (velocidade máxima) até que fiquem em castelo. Em seguida adicione as gemas uma a uma e continue a bater durante 15 minutos.
Depois disso vá adicionando o açúcar aos poucos sem parar de bater.
Desligue a batedeira, coloque metade da farinha e mexa devagar, para manter a massa bem aerada. Depois vá adicionando a restante da farinha com a água, alternadamente, e mexa.
Por fim adicione o fermento em pó e misture suavemente.
Coloque a mistura numa forma untada e polvilhada com farinha e leve ao forno pré-aquecido, a 180ºC durante 40 minutos, aproximadamente. Fica um bolo fofo.
Depois de cozido deixe o bolo arrefecer um pouco e só depois desenforma. Para rechear e cobrir o bolo, corte-o ao meio na horizontal.

Recheio
Caso tenha um robot de cozinha, coloque todos os ingredientes no copo e programe 9 minutos a 90º, velocidade 4. Verta o curd para uma taça, cubra com película aderente para não ganhar capa e deixe arrefecer.

Caso não tenho robot de cozinha, triture a manga com o sumo de limão e a manga. Dissolva a maizena nas natas. Mistures todos os ingredientes e leve ao lume num tachinho, mexendo sempre até engrossar.

Recheio o bolo e cubra com este delicioso curd de manga.

E que venha mais um ano!


sábado, 24 de setembro de 2016

Tranche inteira de bacalhau fresco com migas de favas

Iglo lança este fantástico produto no mercado e eu não podia deixar de experimentar!
Uma tranche inteira de bacalhau fresco. Suculento, fresco e delicioso! Pode encontrar este produtos nas grandes superfícies comerciais.

Encontre aqui (http://www.iglo.pt/recipes) receitas para o inspirar em pratos surpreendentes!

O meu objectivo foi pegar em algo bem Português e conjugá-lo com esta belíssima tranche de bacalhau fresco. Daí ter-me lembrado da açorda.

Espero que seja do vosso agrado. Experimentem! Fica mesmo delicioso este prato!



Ingredientes
1 Tranche inteira de bacalhau fresco Iglo
Sal e pimenta q.b.
1 fio de azeite

1 Pimento peq. verde | 1 Pimento peq. vermelho | 1 Pimento peq. amarelo
1 Cebola roxa
2 Dentes de alho laminados
6 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta a gosto
1 colher de sopa de Coentros

Para a açorda
1/2 Pão alentejano pequeno
4 Dentes de alho
Sal a gosto
6 colheres de sopa de azeite
200g de favas
1 ramo de coentros

Preparação
| Coloque as favas ao lume a cozer com água, temperada de sal. Reserve a água da cozedura.
| Depois de descongelar completamente a tranche de bacalhau, coloque-a num tabuleiro de ir ao forno. Regue com um fio de azeite e tempere de sal e pimenta a gosto. Reserve.
| Corte o pão em pedacinhos pequenos e reserve.
| Prepare os pimentos. Corte, retire as sementes, o caule e os veios brancos no interior. Corte-os em tiras finas. Descasque a cebola e corte em meias luas finas. Prepare os 2 alhos laminados.
| Leve uma frigideira ao lume para aquecer o azeite. Junte a cebola, os pimentos e os alhos. Deixe saltear até que os pimentos amoleçam um pouco.
| Coloque este preparado sobre a tranche de bacalhau e leve ao forno a 200º durante 20 minutos.

| Para a açorda: Num almofariz, desfaça os alhos em pedaços com um pouco de sal. Leve o azeite a aquecer na frigideira onde preparou os pimentos e acrescente os alhos desfeitos com o sal. Adicione o pão e envolva. Junte metade dos coentros picados e mexa. Agora vá acrescentado água da cozedura das favas e mexa para desfazer o pão. Junte a água necessária até que fique na consistência que pretende. Prove de sal agora e rectifique os temperos se necessário. Acrescente as favas cozidas e envolva na açorda.

| Sirva a açorda com a tranche de bacalhau fresco polvilhado com os restantes coentros picados, relaxe e desfrute deste maravilhoso momento de degustação!


Tranche de Bacalhau

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Pudim mandarim com bolacha Maria



Receita para a Mycook e Bimby 
1L de leite magro
2 saquetas de pudim mandarim
6 colheres de sopa de açúcar
6 gemas
200l natas
Meio pacote de bolacha Maria em pedaços

Colocar todos os ingredientes no copo
Programar 9 minutos a 90° velocidade 4 na Mycook e 3 na Bimby
Colocar caramelo líquido numa forma de pudim. Verter o preparado para a forma. Deixar arrefecer e levar ao frio 6 horas.

Preparação tradicional
Triturar as bolachas.
Numa taça misturar o preparado do pudim com o açúcar e dissolver num pouco de leite com as gemas.
Levar os restantes ingredientes ao lume e quando começar a aquecer misture o preparado anterior.
Vá mexendo sempre até engrossar.
Convém no fim colocar o pudim no copo misturador e triturar tudo bem, antes de verter para a forma.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

"Vánočka" de Maçãs

Hoje quero partilhar convosco a receita, com a qual tive o prazer de estar presente na 4ª edição da Revista Portugal de Sabores e Tradições
Uma edição dedicada à região do Douro Litoral.
Parabéns às lindas meninas Dulce da Cozinhadaduxa e Joana do blogue Lemonaid

Sem dúvida, uma honra estar ao vosso lado neste artigo e com maravilhosas receitas, onde a Maçã da Montanha é rainha! :)

A Vánočka é um pão entrançado, originário da República Checa e da Eslováquia tradicional da época Natalícia. É rico em ovos e manteiga, tornando-se semelhante à massa de brioche. A massa também pode conter passas e amêndoas, Um vánočka pode ser construído a partir de três tranças progressivamente menores, empilhadas umas em cima das outras; o que às vezes é interpretado como uma escultura aproximada do menino Jesus envolto em panos e deitado numa manjedoura.

Tem reputação de ser difícil de preparar, por isso, em muitos lares, superstições e costumes especiais estão ligados ao processo de cozimento. Ao fazer vánočka, diz-se que se deve pensar em todos os que lhe são queridos. Outro costume é evitar tocar prata ou metal na vánočka. Finalmente, a pessoa que está fazendo a vánočka deve saltar para cima e para baixo, enquanto os aumentos da massa de pão.


Ingredientes
100ml de leite
10g de fermento padeiro
400g de farinha de trigo sem fermento
1 colher de café de sal
2 Colheres de sopa de açúcar
50g de manteiga amolecida
250ml de leite morno
2 gemas
1 ovo

Recheio
3 Maçãs da Montanha
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de passas
50g de nozes picadas
2 Colheres de sopa de açúcar

Preparação.
Peneire a farinha toda. Retire 100g de farinha para uma taça, dissolva o fermento no leite morno e misture muito bem. Tape e deixe levedar durante 15 minutos.
Abra uma cova na restante farinha e no meio coloque a levedura, o açúcar, o sal, a manteiga, as gemas e o leite. Amasse bem até que a massa não se cole às mãos. Vá polvilhando com farinha para ajudar no processo, sempre que for necessário.
Deixe a massa levedar, tapada, durante 2 horas.
Entretanto, coloque os ingredientes para o recheio num tacho e deixe cozinhar 3 minutos.  Retire do lume e deixe arrefecer completamente.
Quando a massa crescer, coloque em cima de uma bancada enfarinha e com a ajuda de um rolo, tenda-a m forma rectângular.
Disponha o recheio das maçãs no centro da massa, fazendo uma tira no sentido do comprimento. Dê uns golpes oblíquos dos lados de modo a obter uma tiras. Cruze as tiras sobre o recheio.
Forre o fundo de um tabuleiro com uma folha de papel vegetal, polvilhe com farinha e coloque a Vanoka em cima. Tape com um pano de cozinha e deixe levedar mais 30 minutos.
Ligue o forno a 200º. Pincele a massa com o ovo batido e leve ao forno estar estar bemm douradinha.

Retire do forno e coma morna ou fria!


sábado, 3 de setembro de 2016

Bolo de cenoura com cobertura de brigadeiro





Ingredientes
4 cenouras
6 ovos
200g de açúcar
2 colheres de sopa de mel
240g de óleo de girassol
1colher de chá de essência de baunilha
300g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó

Para a cobertura
1 lata de leite condensado
80g de chocolate em pó
1 colher de sopa de manteiga

Preparação
Ligue o forno a 180°
No copo misturador coloque as cenouras descascadas e em pedaços, as gemas, o óleo, o mel, o açúcar e a essência de baunilha. Misture na velocidade máxima durante 2 minutia.
Numa taça coloque a farinha e o fermento peneirados.
Verta a mistura das cenouras na farinha e misture bem.
Bata as claras em castelo e envolva na mistura anterior sem bater.
Unte uma forma com manteiga e polvilhe com farinha.
Verta a massa na forma e leve ao forno durante 45 minutos ou até estar cozido. Faça o teste do palito.
Para a cobertura misture todos os ingredientes num tachinho e leve ao lume, mexendo sempre, até engrossar. Reserve.
Depois de o bolo estar cozido, desenforme e barre com o brigadeiro de chocolate.

Bom apetite😃

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Feijoada de Pota e Camarão

Olá a todos!

Devem pensar que estou louca. Afinal, quem é que se lembra de fazer uma feijoada no meio de um Verão quente, como tem sido este! Pois... lembrei-me eu!

A cara metade adora e como tinha aproveitado uma boa promoção no Lidl, comprei pota. No início, a finalidade era fazer um arroz malandrinho com muitos coentros, uma vez que congelo sempre a água de cozer o polvo. Seria perfeito.

Acabei por decidir-me pela feijoada e ter este miminho para o almoço de hoje.

O chouriço de carne que usei é caseiro, feito de forma artesanal pela minha cunhada Rosa e que faz, sem dúvida, toda a diferença.

* Loiça, pano e decoração gentilmente cedidos pelo Sol Prateado *

Ora, aqui fica a receita...


Ingredientes
1 Cebola picada
2 alhos picados
70ml de azeite
1 folha de louro
1 tomate maduro sem sementes e aos pedaços
100ml de vinho branco
6 colheres de sopa de polpa de tomate
700g de pota em pedaços
1 Chouriço de carne cortado em rodelas
2 Cenouras descascadas e cortadas às rodelas finas
2 Frascos de feijão branco cozido (coar a água do feijão e reservar)
* pode demolhar o feijão seco e cozer na panela de pressão. Usa a água da cozedura para a feijoada*
300ml de água
12 camarões inteiros
1 colher de sobremesa de maizena
Sal e pimenta q.b.
1 piri-piri seco
Coentros frescos picados

Preparação
Refogar a cebola e o alho no azeite, juntamente com a folha de louro e o tomate em pedaços.
Quando a cebola ficar translúcida, refrescar com o vinho branco e deixar ferver 3 minutos.
Juntar a cenoura às rodelas, a pota, o chouriço, a calda de tomate, o piri.piri, a calda que escorreu do feijão, a água e um pouco de sal e pimenta. Inseri também duas colheres de sopa do feijão branco.
Tapar o tacho e deixar cozinhar até que a pota esteja bem cozida e o molho apurado.
Numa taça desfaça a maizena com um pouco do molho e mistura no tacho. Prove e rectifique os temperos a gosto.
Insira o feijão branco e os camarões. Deixe ferver cerca de 5 minutos. Desligue o lume e polvilhe com coentros frescos picados.

Bom Apetite :)


quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Bolo Japonês de Morangos e Cheesecream

Foi um destes dias que me deparei com este bolo que vi no blogue Coco e baunilha

A receita original pode consultar aqui

Tinha um bolo de aniversário para fazer e esta foi a inspiração perfeita. O resultado é um bolo, leve, fresco e delicioso! Todos adoraram.

Notas: Os ovos devem estar sempre à temperatura ambiente, seja qual for o bolo que faça.
Esta receita tem os ingredientes em dobro e dá entre 12 a 15 pessoas.

Ingredientes para a massa
8 gemas
40 g de açúcar
80 ml de leite
80 g de óleo
1 colher de chá de essência de baunilha
Meia colher de chá de corante vermelho (eu usei um rosa que tinha e coloquei uma colher de chá)
60g de farinha
60g de Maizena

8 claras
Uma pitada de sal
Meia colher de chá de cremor tártaro
120g de açúcar

Ingredientes para o recheio e cobertura
400 ml de natas (devem estar frias e ter 35% de gordura - usei da Longa Vida)
200g de mascarpone (na receita original é opcional e usa-se só 100g para que as natas fiquem um pouco mais firmes). Caso só queira usar natas e depois de estarem batidas, coloque algumas gotas de limão e volte a bater. É uma forma de as natas ficarem mais firmes e por mais tempo.
200g de açúcar em pó
1 colher de café de essência de baunilha (na receita original tem 1 colher de chá)
250 g de morangos, laminados + alguns morangos para decorar ou outros frutos vermelhos



Preparação da massa do bolo
Pré-aquecer o forno a 170ºC.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal. (como dobrei a receita usei um rectângular)
Numa taça bater as gemas com 40g de açúcar ligeiramente com a vara de arames.
Adicionar o corante e misturar bem. Em seguida acrescenta-se o leite, o óleo e a baunilha e mexer bem.
Peneirar a farinha juntamente com a maizena e envolver até a mistura estar homogenea. Nesta altura e se for necessário pode juntar mais corante. (A mistura deverá ter uma cor forte porque ao adicionar as claras em castelo irá ficar um tom mais suave).
Entretanto numa taça bem limpa, bater as claras com uma pitada de sal. Assim que começar a formar bolhas juntar o cremor tártaro e continuar a bater. Depois vamos adicionando as 120g de açúcar gradualmente e continuamos a bater até obter um merengue brilhante e firme.
Envolver as claras delicadamente com uma espátula no preparado anterior, até estar muito bem misturado.
Levar ao forno a 160ºC cerca de 30 minutos. Retirar do forno e deixar arrefecer em cima de uma grade.

Preparação do recheio e cobertura
Enquanto o bolo arrefece, laminar os morangos e reservar.
Bater o mascarpone até ficar macio. Juntar as natas bem frias e bater até ficar bem firme. Adicionar a baunilha e o açúcar em pó e bater novamente até ficar firme e fofo.


Montagem
Quando o bolo estiver frio, recortar e acertar as margens com uma faca, caso necessário. Cortar o bolo ao meio no sentido do comprimento (como usei uma forma rectângular cortei o bolo ao meio e sobrepus as duas metades, obtendo um, bolo quadrado). Colocar uma metade numa base para bolos e espalhar uma camada de creme. Distribuir lâminas de morango em toda a superfície e cobri-los com outra camada de creme, alisando a superfície. Colocar por cima a outra metade do bolo e endireitar. Barrar todo o bolo com uma camada fina de creme e levar 30 minutos ao frigorífico de forma a solidificar (não fiz este processo. coloquei o creme de uma só vez). Passado esse tempo, barrar o bolo com o creme restante, alisando com uma espátula. Decorar a gosto com frutos vermelhos. Reservar no frigorífico. Na hora de servir cortar o bolo ao meio no sentido do comprimento e cortar cada metade obtida de forma a obter quadradados de bolo.

Aqui têm o video da receita aqui.


terça-feira, 9 de agosto de 2016

Bolo de ananás. Um clássico!

Esta é a única foto que tenho do bolo.
Não é das mais bonitas, mas mais uma vez a receita vale a pena fazer vezes sem conta.
É um bolo intemporal que muito apreciam.


Ingredientes
200g de manteiga à temperatura ambiente
300g de açúcar
6 ovos
300g de farinha peneirada com 1 colher de sobremesa de fermento em pó misturada
1 Lata de ananás em calda

Para o caramelo
250g de açúcar
125g de água
Casca de limão

Preparação
Primeiro fazemos o caramelo. Forrar o fundo de uma forma redonda (usei uma com fundo amovível) com papel vegetal.
Levar os ingredientes para o caramelo ao lume e deixe ferver sem mexer, até que o açúcar comece a espessar e a ganhar o tom dourado do caramelo.
Verta o caramelo sobre o fundo da forma.
Por cima coloque rodelas de ananás. Pode por interiras ou cortadas, fica ao critério de cada um.

Bater a manteiga até ficar em creme. A cor da manteiga começa a ficar esbranquiçada.
Depois vai-se juntando o açúcar sem parar e bater.
Deve-se bater até que o açúcar e a manteiga estejam bem incorporados e a mistura esteja fofa e volumosa (este processo pode demorar 10 a 15 minutos).
Adicionar os ovos um a um e bata muito bem entre cada ovo que adiciona.
Junta 3 colheres de sopa da calda do ananás e mexe.

Agora peneira a farinha juntamente com o fermento para dentro da massa e envolva com uma espátula, sem bater. Envolva de cima para baixo até que a farinha esteja completamente incorporada e massa fofa e volumosa.

Verta a massa para dentro da forma por cima das rodelas de ananás. Leve ao forno durante 50 minutos aprosimadamente ou até o bolo estar cozido. faça um teste com um palito ou com um fósforo.

Retire o bolo do forno e com um palito fure a superfície do bolo em toda a superficie.
Verta a restante calda da lata por cima do bolo e deixe que a massa absorva o liquido.
Desenforme e retire o papel vegetal do topo.

Espere arrefecer para servir. Guarde no frio.
É um bolo que sabe bem se tiver fresco, agora no Verão.

Mãos à obra!

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Arroz de Peixe

Quando faço caldos de marisco em casa, faço sempre a mais para outras ocasiões e fica muito bem num belo arroz de peixe. Confere-lhe um sabor muito especial  fica delicioso!

Para o caldo uso:
Cabeças de camarão/espinhas e cabeça de peixe
1 cebola com casca cortada em pedaços
2 dentes de alho com casca cortados os meio
1 cenoura com casca cortada às rodelas
1 alho francês cortado em rodelas
1 ramo de salsa
1 Folha de louro
70 ml de azeite
Sal e pimenta preta moída na hora q.b.
100 ml de vinho branco
2 colheres de sopa de farinha
600ml de água

Num tacho coloca o azeite a aquecer.
Junta as cabeças de camarão e espinhas, juntamente com todos os legumes lavados e cortados (o ramo de salsa coloca inteiro).
Deixe refogar bem em lume forte (o fundo queima um pouco e isso é mesmo assim)
Vá mexendo com uma colher de pau, para que o refogado fique bem puxado.
Tempere com sal e pimenta e mexa.
Junte a farinha e mexa bem. Insira agora o vinho branco e deixe cozinhar 3 minutos.
Junte a água, reduza para lume médio e deixe cozer bem durante 1 hora (vá mexendo para não pegar).
No fim coe o caldo e pressione bem os legumes para saírem o máximo dos sucos. Deixe arrefecer para congelar ou use de imediato.

O arroz de peixe
Cozi 3 postas de pescada e alguns camarões que tinham sobrado de outra altura, com sal qb. e uns raminhos de salsa. Esta cozedura é rápida (5 minutos chega).Coei o caldo e reservei. Retirei as peles e espinhas ao peixe e a casca dos camarões.

Fiz um refogado com 1 cebola picada, 50ml de azeite, 2 alhos picados, 1 folha de louro, 1/2 pimento vermelho em pedacinhos e 1/2 pimento verde. Envolvi no refogado 1 colher rasa de sobremesa de farinha,

Depois juntei uma porção do caldo de marisco que fiz (uma chávena de chá) e a água da cozedura do peixe. Deixei ferver. Provar para rectificar temperos. Pode e deve por um pouco de piri-piri (neste caso usei tabasco).

Agora foi a vez do arroz (a quantidade de arroz, neste caso, é de uma parte de arroz para 3 de água). Assim o arroz fica malandrinho. Deixe cozer o arroz e delisgue o lume. Polvilhe com bastantes coentros picados e sirva de imediato.

Tão bom!






sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Cogumelos salteados com queijo



Para além de ser muito fácil e rápida de fazer, esta é uma sugestão deliciosa.
Ideal para a marmita durante a semana.

Ingredientes
300g de cogumelos Portobello (mas pode usar outros a gosto)
1 Fio de azeite
Sal, pimenta (moída na hora) e orégãos q.b.
Sumo de limão (1 colher de sopa aproximadamente)
150g de queijo ralado (usei uma mistura de 3 queijos, mas pode usar outra a seu gosto)

Preparação
Lave os cogumelos. Limpe-os e seque-os bem com papel de cozinha.
Corte-os em laminas.
Leve o azeite a aquecer numa frigideira.
Quando estiver quente insira os cogumelos cortados.
Tempere com sal, pimenta e orégãos e deixe saltear alguns minutos (sempre em lume forte).
Adicione o sumo do limão e deixe cozinhar mais 1 minuto.
Retire do lume e polvilhe com o queijo.

Espero que gostem! São mesmo muito bons!


Pin It button on image hover